FacebookTwitterInstagramYouTube

Terça, 21 Fevereiro 2017

Produtores de algodão reivindicam ações de incentivo à cultura no Estado do Tocantins

Produtores de algodão reivindicam ações de incentivo à cultura no Estado do Tocantins
Produtores discutem incentivos fiscais para estimular a cultura no Tocantins (Lia Mara/Secom/Arquivo)

Produtores durante audiência com o governador Marcelo Miranda (Foto: Luciano Ribeiro/SecomTO)Produtores de algodão no Tocantins buscam apoio para retomar ou implementar um novo conjunto de propostas para incentivo à cultura no Estado. Nesta terça-feira, 21, os empreendedores tiveram audiência com o governador Marcelo Miranda. Eles estavam representados pela Associação dos Produtores de Algodão do Tocantins (Apratins).

Na ocasião, foram apresentadas vantagens da produção da cultura no País e no Estado e a necessidade da concessão de incentivos fiscais para estimular a cultura no Tocantins.

De acordo com a assessora técnica e de planejamento da Secretaria de Estado da Fazenda (Sefaz), Marcia Mantovani, existia, no Tocantins, uma política de incentivo para o surgimento da cultura, que passou a ser incluído em uma cadeia de indústria.

“Além de incentivar a própria cultura, ela incentiva a agregação de valor dentro do Estado. Neste momento, o que o setor demanda é que a gente volte a beneficiar da maneira que tinha antes, sem a exigência da industrialização”, apontou.

Em função da demanda dos produtores, a Sefaz e a Apratins estão elaborando um estudo para identificar se há a necessidade de incentivar a cultura sem exigir a agregação de valor.

De acordo com a assessoria de imprensa do governador, a presidente da Apratins, Izabel Cunha, ressaltou a importância do diálogo que vem estabelecendo com o Governo do Estado. “O governador entende a nossa necessidade, porque se o produtor não tiver o incentivo, ele vai procurar outras culturas”, destacou.

AO CONFAZ

O estudo para renovação do programa de incentivo será levado para próxima reunião do Conselho Nacional de Política Fazendária (Confaz), prevista para ser realizada em abril.

A partir desta reunião, serão dados encaminhamentos para definir a política que será adotada no Tocantins, seja a retomada da política anterior ou uma nova. O governador Marcelo Miranda determinou celeridade no processo de definição do incentivo. “Estamos trabalhando para encontrar uma alternativa, no propósito de dar o incentivo para o desenvolvimento da cadeia produtiva do algodão. A intenção do Governo do Estado é destravar o setor e possibilitar a produção no Estado”, defendeu. 

OS NÚMEROS

O último levantamento referente à cultura do algodão que há no portal institucional do governo do Estado aponta que na safra 2012/13 foram produzidas 18,9 mil toneladas de algodão em caroço (7,3 mil toneladas de algodão em pluma). E a previsão para 2013/14 era de aumento para 30,7 mil toneladas de algodão em caroço (11,8 mil toneladas de algodão em pluma). (Com informações da SecomTO)

Norte Agropecuário

FacebookTwitterInstagramYouTube