FacebookTwitterInstagramYouTube

Sexta, 21 Outubro 2016

Secretário do Ministério da Agricultura critica “politicagem” em torno da extinção de departamento de Desenvolvimento do Matopiba

Secretário do Ministério da Agricultura critica “politicagem” em torno da extinção de departamento de Desenvolvimento do Matopiba
Neri Geller: "Nós estamos cuidando do país inteiro na agricultura” (foto: Elizeu Oliveira/Secom)

CRISTIANO MACHADO
DE PALMAS

Ao defender a extinção do Departamento de Desenvolvimento do Matopiba na estrutura do Ministério da Agricultura, o secretário de Políticas Agrícolas da pasta, Neri Geller, criticou o que classificou de “politicagem” em torno do tema. “Não podemos ter um departamento do Matopiba. Daqui a pouco vamos querer departamento do Rio Grande do Sul, do Sul do país, de são Paulo, do Centro-Oeste. A política [agrícola] tem que ser regionalizada, sim, mas não se pode se fazer politicagem com algumas coisas que não tem nenhum pouco fundamento”, disse Geller, braço direito do ministro da Agricultura, Blairo Maggi, substituto da senadora Kátia Abreu no cargo.

Para Geller, que também já foi ministro da Agricultura, o governo federal cuida da política agrícola do “país inteiro”. “Vou ser bem sincero. Nós estamos cuidando do país inteiro na agricultura”, complementou ele, que esteve há uma semana no Tocantins para abertura oficial do plantio de soja no Tocantins, evento organizado pela Aprosoja, a Associação dos Produtores de Soja e Milho do Estado.

VEJA TAMBÉM 

Extinção de departamento do Matopiba vale a partir desta quarta 

Governo federal extingue departamento do Matopiba

País vive momento de ajustes, diz governador do Tocantins 

Piauí reage à extinção de departamento do Matopiba 

CLIQUE AQUI E LEIA MAIS SOBRE O MATOPIBA

A extinção do departamento do Matopiba dentro da estrutura do ministério passou a valer na quarta-feira, 19. A medida, revelada pelo Norte Agropecuário, é polêmica e teve repercussão no meio produtivo.

O Estado do Piauí, por exemplo, reagiu negativamente ao fato, apontando que vários investimentos estavam previstos e seriam inviabilizados com a extinção. O governador Marcelo Miranda, do Tocantins, apesar de não ter sido claro em seu posicionamento, por meio de nota, deu a entender que o governo federal está no caminho certo.

Criadora do departamento enquanto ministra da Agricultura, Kátia Abreu, usou a tribuna do Senado nesta semana para criticar o governo federal. "O Matopiba não depende da vontade de um governo. É uma realidade que não volta mais atrás. A população quer e precisa. Vamos reverter esse IDH vergonhoso e ser exemplo para o mundo", disse.

Presidente da Aprosoja-TO, Ruben Ritter, também é favorável à extinção por trazer custos desnecessários. “Na primeira reunião convocada pela então ministra [Kátia Abreu] sugerimos que, ao invés de uma agência, criasse um consórcio interestadual sem custo nenhum, de locação de prédio e de servidores”, disse, em entrevista ao Canal Rural.

Já o presidente da Federação da Agricultura e Pecuária do Tocantins (Faet), Paulo Carneiro, aliado declarado de Kátia Abreu, criticou a medida. “Isso é muito negativo para o Estado e região do Matopiba. Traria empresas e isso [extinção] tirou incentivo”, declarou.

Norte Agropecuário

FacebookTwitterInstagramYouTube